Os erros mais comuns que as pessoas cometem ao aprender inglês

Publicado em
1/9/2020
|
📖
16
minutos de tempo de leitura
❗Atenção. Este artigo foi traduzido por um robozinho muito útil. ❗

Não está satisfeito com a tradução? A versão em inglês está aqui.
Alastair Budge
Escrito por
Alastair Budge

Aprender inglês pode ser difícil, e pode ser ainda mais difícil se você não fizer isso da maneira certa. Aqui estão os 10 principais erros que as pessoas cometem ao aprender inglês e como evitá-los.

Quando você pensa em 'erros que as pessoas cometem ao aprender inglês', você pode pensar em coisas como errar os verbos frasais ou não saber o vocabulário suficiente.

Sim, esses são erros, mas eles podem ser corrigidos com o tempo e a prática. Você não os corrigirá lendo um guia como este, e eles não são os erros que realmente o impedirão de aprender inglês.

Neste guia, vamos revelar os maiores erros "estratégicos" que as pessoas cometem ao aprender inglês - erros que as pessoas cometem independentemente da língua materna ou por quanto tempo elas aprendem inglês.

Corrigir alguns desses erros nem sempre é fácil, e aprender inglês não é cheio de correções e hacks rápidos, mas se você puder evitar cometer esses erros, verá que está progredindo muito mais rápido do que antes.

Neste guia, você pode reconhecer o que faz. Nesse caso, você também descobrirá o que pode fazer para corrigi-los.

E se você vir erros que sabe que não comete, bem, pode dar um tapinha nas costas.

Se você ler todo este guia e puder dizer, com a mão no coração, que não comete nenhum desses erros, considere-se no 1% dos alunos de inglês (parabéns!) Ou faça um teste de detector de mentiras.

A cada erro, revelaremos qual é o erro, por que é ruim e o que você pode fazer para corrigi-lo.

1. Você não escolhe coisas que lhe interessam


Erro:

Nosso primeiro erro é aquele que muitos estudantes de inglês cometem, e é usar materiais que não são interessantes para eles, por exemplo, materiais projetados apenas para escolas de idiomas ou para serem usados na sala de aula.

Você sabe o que queremos dizer - livros didáticos ou áudio com situações artificiais encenadas, que são tão interessantes quanto assistir a tinta secar.

O resultado disso é que você acaba ficando entediado, não consegue se motivar, não consegue se concentrar também, e o estudo da linguagem se torna uma tarefa, não um prazer.

Se isso não lhe parece familiar, é provável que você não tenha passado muito tempo na aula de inglês ou tenha e teve um professor incrível.


Solução:

Este é fácil, realmente. Basta ler, ouvir ou assistir a conteúdos que não foram detalhados especificamente para alunos de idiomas.

Filmes, livros, séries, podcasts sobre coisas nas quais você realmente se interessa. Se você está interessado em Star Trek, assista a Star Trek (tente apenas com legendas, sem legendas). Se você gosta de jardinagem, leia, ouça, consuma conteúdo relacionado à jardinagem. Se você quiser aprender coisas estranhas sobre o mundo, ouça o podcast The English Learning for Curious Minds.

Você entendeu.

Encontre coisas que lhe interessam, onde você está aprendendo algo além do idioma, não apenas ouvindo conversas organizadas ou conversas chatas onde você realmente não está aprendendo nada.

Se você se envolve com 'inglês de verdade', conteúdo que fala sobre coisas pelas quais você está interessado e, de repente, não parece mais como aprender mais.

A motivação é um dos fatores principais no progresso das pessoas, e quanto mais fácil você se mantém motivado, mais fácil será se concentrar e seguir em frente.


2. Você julga seu progresso contra os de outras pessoas


Erro:

Todo mundo aprende em um ritmo diferente, usando técnicas diferentes - e coisas diferentes funcionam para pessoas diferentes.

O que você realmente ganha ao passar o tempo julgando seu progresso contra o de outras pessoas? Absolutamente nada.

É completamente natural querer se envolver com outros alunos e entender como o seu progresso se compara ao deles, mas todos estão aprendendo no seu próprio ritmo, usando coisas que funcionam para eles.

Por todos os meios, você deve tentar táticas diferentes, mas descobrirá o que funciona para você e não deve se comparar constantemente ao progresso dos outros.

Aprender inglês não é uma competição, e tentar se comparar com outros alunos (especialmente porque eles podem vir de línguas maternas diferentes e sempre aprenderão em um ritmo diferente para você) é um esforço inútil.


Solução:

Pare de se medir contra outras pessoas.

É mais fácil falar do que fazer, mas lembre-se de que a cada 15 minutos gastos em um grupo do Facebook ou Whatsapp conversando sobre como as outras pessoas estão progredindo, 15 minutos não são gastos em aprendizado.

Se você já está no nível Intermediário ou acima - e se já pode ler este artigo em inglês - deve ter uma idéia suficientemente decente das técnicas e estratégias que funcionam para você e se comparar infinitamente com os outros. significa que você não está apenas se distraindo da tarefa principal de se envolver com o conteúdo em inglês, mas também é mais provável que se distraia e seja pego pela próxima 'coisa brilhante' ou nova técnica.

Pare com isso.

3. Você escolhe a opção fácil e procura por atalhos


Erro:

Isso é algo que me custa ver, e é algo que está se tornando cada vez mais comum entre os alunos de inglês.

Na era das pessoas que pensam que deve haver um 'hack' para tudo, as pessoas estão sempre procurando uma solução rápida, o que significa que você não precisa colocar horas extras.

E muitas pessoas parecem passar horas procurando por 'hacks', o que significa que elas não precisam se dedicar a aprender o idioma.

Infelizmente, apenas colocar músicas em inglês enquanto você dorme não significa que você acordará milagrosamente um mês depois e descobrirá que está falando com sotaque britânico, e dizer a si mesmo para 'pensar em inglês' não significa que você está será capaz de dar uma palestra no TED em inglês depois de algumas semanas.

Aprender um idioma leva tempo, e o erro que as pessoas cometem é tentar pensar nesse momento como uma "tarefa chata, mas necessária", para que eles minimizem a quantidade de tempo que gastam fazendo isso.

Solução:

Em vez disso, você deve adotar o processo real de aprender inglês. Lembre-se de por que você está aprendendo inglês em primeiro lugar, lembre-se do objetivo que você tem em mente. Isso pode ser conseguir um novo emprego, poder falar sobre assuntos mais do que básicos com seus colegas ou sentir-se mais à vontade em um país de língua inglesa.

Ao fazer isso, você descobrirá que parou de procurar hacks e atalhos e adotará o processo real de aprendizado.

Pensar em precisar de um 'hack' faz com que o aprendizado de idiomas pareça entediante e entediante - mas deve ser o contrário. Aprecie e, de repente, procurar por hacks indescritíveis não será mais tão atraente.

4. Você tem medo de cometer erros


Erro:

Tudo bem, todo mundo sofre deste até certo ponto, e apenas ser instruído a 'não ter medo' é tão útil quanto ser atingido no rosto por um peixe molhado, certo?

Não é muito útil, e ser instruído a não ter medo não ajudará você a se livrar do medo de cometer erros.

É natural sentir medo de falar - é sempre mais fácil concordar agradavelmente do que experimentar uma nova estrutura ou palavra.

Mas sem tentar, você não aprenderá.

E se seu objetivo é aprender, qual deve ser, se você não tentar, não aprenderá.

Um erro que você comete ( relacionado a ter medo de cometer erros - isso é tudo bastante meta ) é pensar que as pessoas se importam ou se ofendem quando você comete um erro em inglês. Aqui está uma notícia para você - as pessoas realmente não se importam quando você comete erros e são completamente compreensivas quando você o faz.

Com toda a probabilidade, você comete menos erros do que pensa - as pessoas normalmente superestimam quantos erros cometem, e isso realmente as inibe.


Solução:

Em vez de ter esse medo de cometer erros, pense nas razões pelas quais você tem medo e nas coisas que você pode fazer para superar isso.

É completamente natural que você, supondo que seja um adulto fluente, confiante e alfabetizado na sua língua materna, sinta que é uma pessoa diferente quando começa a falar inglês.

Você não pode se expressar da mesma maneira - mesmo os alunos de inglês mais fluentes, pessoas que moram em países de língua inglesa há muitos anos, geralmente não conseguem se expressar exatamente da mesma maneira que na língua materna.

Muitas vezes você se sente como uma pessoa diferente - incapaz de se comunicar da mesma maneira que na sua língua materna.

Mas superar esse medo pode levar a resultados fantásticos.

Eu tenho um grande amigo, um siciliano chamado Francesco, que é o padrinho do meu filho.

Ele chegou a Londres em 2013, acho que sim. Sem falar uma palavra de inglês.

Avanço rápido de alguns anos e agora ele está fazendo doutorado, doutorado, na Universidade de Cambridge, com uma bolsa de estudos completa.

Agora, isso pode parecer completamente implausível para você, mas a diferença entre muitos alunos de inglês e Francesco é que ele não tinha absolutamente nenhum medo.

Ele cometia centenas de erros todos os dias, mas sempre o fazia com um sorriso no rosto e um bigode siciliano muito grande.

E o resultado foi que ele conseguiu chegar a um nível realmente decente em inglês, decente o suficiente para ingressar em um programa de doutorado em uma das universidades de maior prestígio do mundo.

Então, qual é a solução? Seja mais como Francesco.

As pessoas não se importam quando você comete erros, e quanto mais cedo você entender que cada erro que você comete é uma oportunidade de aprender, mais cedo você superará esse medo e mais rápido aprenderá.


5. Você tenta falar rápido demais


Erro:

Como um falante não-nativo, você pode ver outro falante não-nativo falando inglês muito rápido e confundir isso com fluência ou com um alto nível de inglês, mas na verdade é muitas vezes completamente o oposto.

Muitas pessoas tentam falar rápido demais e acabam cometendo erros que não teriam cometido se falassem mais devagar.

Pessoas de alguns países são particularmente culpadas por isso - nunca é bom citar nomes, mas os falantes de espanhol podem se lembrar quando se pensa em pessoas que tentam falar rápido demais em inglês - mas é um erro que pessoas de quase todos os países cometem.

Você pode equiparar 'fluência' à velocidade com que pode falar, mas na verdade não há nada 'fluente' nisso.

Você acha que as pessoas que falam inglês são mais talentosas em falar inglês? Às vezes são, mas muitas vezes não são.

De fato, alguns dos oradores mais impressionantes do inglês falam muito lentamente e com pausas frequentes entre palavras e frases.

Barack Obama, por exemplo, é reconhecido como um grande orador.

Se você ouvir Obama falando, ele fala muito devagar e com frequência faz uma pausa, quase como se estivesse procurando a palavra certa.

Ele também não hesita e volta a 'um' ou 'uhh', palavras de preenchimento.

Por fim, se você falar mais devagar, principalmente porque sua pronúncia ainda será diferente da de um falante nativo, você será mais fácil de entender e facilitará a vida da pessoa com quem está falando.

Se você for mais fácil de entender, as pessoas gostarão de falar mais com você, para que você tenha mais oportunidades de falar com elas. Win win.


Solução:

Você provavelmente já adivinhou, mas é só para falar mais devagar.

Você ficará surpreso com quanto mais tempo você pensa e quanto mais liberdade isso lhe dá para escolher palavras, frases e expressões mais interessantes.

As pessoas quase sempre pensam que falam mais devagar do que realmente falam; portanto, em caso de dúvida, reduza a velocidade.

6. Você se concentra na gramática


Erro:

O erro número 6 é um erro muito comum que milhões de estudantes de inglês cometem, e é se concentrar na gramática como uma disciplina independente.

A gramática em inglês tem suas partes fáceis, mas, como qualquer coisa, também tem suas partes difíceis, e depois de abordar o básico, quanto mais complicada a gramática, mais difícil e interminável ela pode parecer.

Sim, é obviamente um bônus que os substantivos não tenham gênero, e a maioria de nossas conjugações verbais é relativamente fácil.

Mas os verbos frasais são obviamente um pesadelo, e o inglês tem muitas regras gramaticais estranhas e maravilhosas que levam tempo para dominar.

Como você provavelmente já deve ter percebido até agora, os falantes nativos também fazem parte justa deles.

Mas se você apenas decidir que a maneira de dominá-los é sentar com um livro de gramática e trabalhar o seu caminho, então você realmente não vai progredir muito rápido.

Você provavelmente também ficará desanimado, e é fácil perder a motivação se estiver apenas de cabeça para baixo em um livro de gramática.

Você se lembrará do Erro nº 1 que deveria se concentrar em conteúdo interessante para evitar desanimar, e seria um pouco masoquista para classificar 'livros de gramática' como 'conteúdo interessante'.

Sim, é claro que é útil ter um entendimento básico da gramática inglesa - como várias palavras são conjugadas, quando usar certas preposições etc. - mas depois de atingir um nível intermediário (se você pode entender este guia em inglês), então, o tempo gasto em exercícios gramaticais independentes normalmente é tempo - não muito desperdiçado - mas certamente não é particularmente bem gasto.


Solução:

Em vez de focar em exercícios específicos de gramática, você deve tentar 'adquirir' a gramática através do contato com 'materiais reais' - livros, artigos, podcasts , para entender e adquirir regras gramaticais através da prática do mundo real, em vez de focar apenas no governa a si mesmos.

Quando você se deparar com uma gramática estranha em inglês, tente descobrir a regra por trás dela e certifique-se de colocá-la em seu livrinho preto, mas não se concentre apenas na gramática.

Lembre-se do Erro # 4 que você deve tentar perder o medo de cometer erros.

Não se preocupe em cometer erros gramaticais em inglês - até falantes nativos também cometem erros.

Se você adota a estranheza da gramática inglesa e deixa de se preocupar em aprendê-la como uma disciplina independente, ficará surpreso com a rapidez com que 'aprende gramática' sem gastar tempo trabalhando ativamente nela.


7. Você não ouve corretamente falantes nativos


Erro:

Ouvir adequadamente é uma habilidade subestimada por milhões de alunos de inglês.

Ouvir é frequentemente descartado como o 'menos importante' de ler, escrever, falar e ouvir, mas na verdade, quando feito corretamente, ouvir corretamente é uma habilidade que é extremamente útil para quem está aprendendo inglês.

Portanto, esse erro não é realmente ouvir os falantes nativos, não prestar muita atenção às estruturas das frases, à escolha das palavras que eles usam ou à maneira como eles pronunciam uma palavra.

Ao ouvir falantes nativos - seja podcasts, TV, filmes ou falar com um falante nativo na vida real - muitas pessoas dedicam todo o seu esforço a tentar entender a essência do que está sendo dito, sem focar no conteúdo.

Tudo o que eles tentam fazer é absorver o significado geral, e não as próprias palavras.

Existem pessoas que têm uma visão completamente diferente disso, dizendo que você deve se concentrar apenas na compreensão e que deve treinar seus ouvidos para ouvir algumas palavras essenciais para entender o significado de uma frase.

Mas isso realmente funciona se você está apenas começando sua jornada para o inglês e se você está no nível Intermediário ou acima, isso não reduz a mostarda. Na verdade, isso vai te segurar.


Solução:

Se você está pensando em ouvir como uma oportunidade de melhorar suas próprias habilidades em inglês, não apenas como uma questão de sobrevivência, então você precisa parar de ouvir passivamente e começar a se concentrar em cada palavra.

Se você não entendeu uma palavra ou frase em particular, pergunte a alguém o que significa ou por que eles escolheram usar essa palavra em particular quando você esperava outra.

Se for algo como um podcast, rádio ou filme, faça uma anotação em seu livrinho preto. Volte a ele e trate sempre que ouvir um falante nativo como um tempo para aprender com ele, não apenas para entrar no modo de sobrevivência e tentar entender o que eles estão dizendo.

Quanto mais cedo você começar a fazer isso, mais cedo começará a realmente aprender com cada interação, em vez de apenas entender.

Leitura relacionada: Como usar podcasts como um chefe para aprender inglês


8. Você acha que precisa ir a um país de língua inglesa para melhorar seu inglês


Erro:

Você acha que é impossível aprender inglês sem ir para um país de língua inglesa?

Embora existam algumas vantagens óbvias de estar em um país de língua inglesa, esse não é o único caminho.

Muitas escolas de inglês continuarão transmitindo essa mensagem para as pessoas, pois é evidentemente do interesse delas que as pessoas entrem em um avião e se matriculem em uma escola do outro lado do mundo para melhorar o inglês.

Mas é um grande erro pensar que você só pode realmente progredir em um país de língua inglesa e que precisa ir a uma escola de inglês para fazê-lo.

É completamente possível tornar-se 'fluente', no sentido tradicional da palavra, sem nunca pôr os pés em um país de língua inglesa.


Solução:

Existem todos os tipos de materiais fantásticos em toda a Internet que permitirão que você crie sua própria experiência "imersiva" em inglês, o que significa que você pode criar um ambiente semelhante ao encontrado em um país de língua inglesa, tudo isso conforto da sua própria casa, telefone e computador.

Desde ouvir podcasts em inglês , encontrar um parceiro de conversação em inglês através de italki ou Cambly , alternar seu telefone para inglês, assistir filmes e séries de TV em inglês, você pode criar sua própria experiência imersiva em inglês, além de economizar uma enorme quantia de dinheiro . quantidade de dinheiro, mas também permitindo que você se adapte ao seu aprendizado em torno de sua programação.

Talvez você já esteja fazendo isso e, se estiver, parabéns a você.

Se você não estiver e está pensando que precisa absolutamente entrar em um avião e passar algum tempo em um país de língua inglesa, lembre-se, não precisa.

9. Você não faz tempo para isso


Erro:

Não presuma que o aprendizado de inglês pode ser adequado ao restante da sua programação.

A menos que você dedique algum tempo todos os dias ou a cada dois dias ( muito menos que isso e não fará muito progresso ), é muito menos provável que você faça isso.

Isso provavelmente é familiar para muitos de vocês - vocês decidem que vão aprender inglês ou se concentram em melhorar seu inglês, mas, na verdade, não reservam tempo para fazê-lo todos os dias.

O que acontece então é que você acaba pulando, porque sempre há algo mais "mais divertido" do que trabalhar para melhorar o seu inglês.

E quando você começa a pular, perde o ritmo e isso se torna uma tarefa árdua, e você vai adorar a motivação. É realmente um círculo vicioso.


Solução:

É fácil apenas dizer 'arranje tempo para isso', mas aqui estão algumas idéias acionáveis que significarão que você realmente arranja tempo para isso.

Se você é o tipo de pessoa que coloca tudo no seu calendário, faça aquela pequena sessão de '15 minutos de prática de inglês 'todas as manhãs às 7h30. Defina um lembrete e marque-o todos os dias .

Ou, se você não é do tipo de pessoa do calendário, apenas reserve um tempo mental todos os dias ou a cada poucos dias para se dedicar ao seu aprendizado.

Você pode ser uma pessoa super organizada e conseguir se encaixar nas coisas em horários estranhos do dia, mas para a maioria das pessoas, reservar a mesma hora todos os dias é a melhor solução, pois significa que é muito mais difícil adiar ou ' esqueça.

Há uma citação muito usada em inglês que é " deixar de preparar está se preparando para falhar ", e isso realmente é verdade neste caso.

Se você reservar um tempo para isso todos os dias - não precisa ser uma hora por dia, apenas um intervalo de 10 minutos é bom - então ele se tornará parte da sua rotina, se tornará parte do que você faz .

Aprender pouco e muitas vezes inglês é melhor do que estabelecer metas ambiciosas e enormes que você nunca conseguirá alcançar.

E todo mundo tem 10 minutos grátis todos os dias, eles só precisam se lembrar de deixá-lo de lado.

10. Você não define metas (realizáveis)


Erro:

E isso nos leva ao nosso penúltimo erro, que são realmente dois erros agrupados em um.

Esses erros estão relacionados ao estabelecimento de metas.

O primeiro erro não é estabelecer metas para si mesmo, e o segundo erro é estabelecer metas que são muito difíceis de alcançar.

Por que não estabelecer um objetivo é um erro?

Porque, se você não tem nada para almejar, não é apenas mais difícil medir seu progresso, mas é mais difícil de se motivar.

É mais fácil perder o foco e, se você tem um objetivo em mente, é muito menos provável que desista ou perca de vista o que está buscando.

Algumas pessoas têm objetivos grandes e elevados que são ambiciosos e inatingíveis, porque simplesmente não têm tempo suficiente para se dedicar a eles ou porque exigem resultados tão difíceis de alcançar que você está se preparando para o fracasso .

Portanto, isso pode ser algo como "Quero ser fluente em inglês em 3 meses" ou "Quero passar 3 horas todas as manhãs antes de trabalhar lendo Jane Austen".

É claro que seria ótimo se você pudesse alcançá-las, mas o mais provável é que você esteja tão longe de seus objetivos que o efeito seja o mesmo de não ter se estabelecido uma meta em primeiro lugar - você fica desanimado.


Solução:

Fácil né?

Estabeleça objetivos e torne-os ambiciosos o suficiente para que você esteja motivado para alcançá-los, mas não tão ambicioso que dificilmente chegará lá.

Esses objetivos não devem ser grandes, você não precisa dizer que deseja se tornar um professor de inglês ou escrever um best-seller em inglês.

Eles podem ser algo tão simples como 'nesta semana eu quero ter 5 conversas com falantes nativos ou quero ouvir 5 podcasts e anotar as transcrições'.

Então você pode ter um objetivo maior, que é o seu objetivo geral, o que você está buscando.

Talvez seja para conseguir uma certa pontuação no IELTS, ou para ter uma conversa natural e fluida com um vizinho ou parente, ou para poder assistir a um filme inteiro em inglês sem legendas e para que ele não me sinto como uma tarefa.

11. Você fica desanimado


Erro:

Nosso erro final, um bônus '11', é muito mais fácil dizer do que realmente evitar cometer.

É para ficar desanimado e deprimido com o seu progresso.

Aprender inglês, como qualquer idioma, pode ser uma montanha-russa.

Haverá dias em que você acha que não pode fazer nada certo e que é uma luta tão difícil que você também pode desistir.

Todos os alunos de línguas já estiveram lá, e posso garantir que provavelmente existem milhões de estudantes de inglês que estão se sentindo assim agora. Talvez você até esteja agora.

Desanimar é uma ladeira escorregadia - se você parar de tentar, vai parar de melhorar e é muito mais difícil começar de novo.


Solução:

Se você se lembra de seus objetivos e se lembra do que está buscando, isso deve ajudar a motivar você a permanecer no caminho certo.

Lembre-se, aprender inglês não é uma jornada que você começa e você chega a uma parada final, um ponto final em que você pode dizer 'certo, é isso. Eu aprendi inglês '

É uma jornada constante, com altos e baixos, e se você adota a jornada, não o destino, isso deve ajudá-lo a evitar ficar muito desanimado ou, pelo menos, quando você se desanima, será mais fácil voltar faixa.

Boa sorte!